Entre o cultural e o literário: interfaces plinianas em uma leitura de Jesus Homen

Araújo, Amanda Eliane Lamônica
General

O objetivo deste trabalho é abordar o texto como história e discurso, analisando mecanismos dramáticos e culturais que estruturam o projeto político do dramaturgo Plínio Marcos de Barros na peça Jesus Homem (1981), focalizando o lócus em que se constituem as personagens e as vozes que se manifestam ou silenciam. A partir da década de 1940, o processo da renovação da linguagem teatral, aliada às transformações de ordem econômica, política e social trouxeram subsídios para a criação de novas possibilidades de realização cênica, seja no plano da forma, seja no plano do conteúdo. Com efeito, surgiram autores com o olhar lançado para questões sociais e culturais que trouxeram para o cerne das discussões a ordem política estabelecida. Nesse segmento, ancorando-se nas contribuições de Palottini (1989), Ryngaert (1996, 1998), Pavis (1999) e Rosenfeld (1993, 1996) acerca do discurso teatral; nos critérios propostos por Prado (1972) –o que a personagem revela sobre si mesma, o que ela faz e o que os outros dizem a seu respeito, Hall (1998, 2003), Jameson (2004), Cevasco (2003), Souza (2002) que circunscrevem os Estudos Culturais.