Enunciados públicos e formas de subjetivação

Indursky, Freda
General

Este trabalho toma como objeto de análise enunciados públicos que entram em circulação pelo viés de uma interlocução discursiva (Indursky, 1997) bastante específica que estou designando de interlocução discursiva urbana (Indursky, 2010). Esse processo consiste em uma interlocução que toma como cena discursiva de interlocução (Indursky, 1997) o espaço urbano no qual processos de significação se constroem. Interessa observar o modo como os sentidos que circulam no espaço urbano se instauram, circulam, se mantêm e/ou deslizam. Interessa igualmente observar o modo como diferentes subjetividades vão se constituindo no âmbito desse tipo bastante peculiar de interlocução. Esse trabalho se situa no quadro teórico da Análise do Discurso Francesa (Pêcheuex) e no campo brasileiro de Análise do Discurso (Orlandi).